Eu estava andando pela rua tranquilamente ( como sempre eu faço ), quando eu vi um grupo 15 a 20 meninos correndo do outro lado da rua, eles iam em direção a duas senhoras. Quando as senhoras viram aquela mulecada vindo na direção delas, elas ficaram muito assustadas e quase que intuitivamente elas assumiram uma postura defensiva “ a primeira abraçou a bolsa e fechou os olhos, a segunda colocou um braço em cima da cabeça e com o outro ela esticou com a bolsa (como se tivesse a entregando a alguém)”. Então os muleques passaram por elas como se as mesmas não existissem, na verdade, eles estavam correndo atrás de uma pipa que teve a linha cortada (aqui os muleques soltam pipa com serol, um fica cortando a linha do outro, depois que a linha é cortada eles saem correndo atrás da pipa). Algumas pessoas que estavam num bar ali perto começaram a tirar sarro das duas senhoras, uma ficou envergonhada e foi embora sem dar nenhum piu, já a outro armou o maior barraco com o pessoal do bar, e só saiu dali quando a policia a arrastou dali.

2leep.com

Gravando um filme



O prefeito resolveu gravar um filme em nossa cidade, a idéia dele era fazer um filme que envolvia ação, romance, muita aventura e um toque de comedia (tudo que o povo gosta), alias a idéia de fazer o filme surgiu na intenção de agradar o povo para a eleição; voltando ao assunto... era para ser um bom filme, feito em nossa cidade e produzido pelos habitante da cidade. Para falar a verdade ninguém curtiu a idéia de fazer filme, mas quando o prefeito falou a frase mágica “uma Hollywood brasileira”, as pessoas ficaram com um brilinho nos olhos e na mesma hora todos começaram a adorar a idéia do filme. Mas para fazer o filme era preciso ter três coisas: uma historia, dinheiro e pessoas para gravar o filme.
Pessoas para aparecer no filme não faltava, tinha voluntário por todos os cantos da cidade, inclusive tinha uma pessoa que entendia bem do assunto (meu amigo Carlos), ele fez diversos cursos ligado a essa área ( inclusive curso no exterior... bommm... foi na argentina, mas mesmo assim é exterior), no entanto o Carlos também não era a favor do filme, mas quando ele viu o salário que o prefeito estava oferecendo, ele aceitou o cargo de diretor e roteirista mesmo sendo contra, ele me chamou para ajudá-lo a gravar o filme (ele era o único que entendia de gravação de filme na cidade, e eu era o único que sabia manusear uma câmera ), como eu não era a favor do filme, não aceitei a proposta de começa, mas quando eu vi o salário que estavam pagando, aceitei sem pensar duas vezes.
Dinheiro.... dinheiro não também não faltava, alem do prefeito ter desviado dinheiro de algumas áreas como educação, infra-estrutura, saúde.... (menos do salário dele e dos vereadores) se o dinheiro estivesse sendo desviado por qualquer outro motivo o povo reclamaria, mas como era para a nova “Hollywood brasileira” eles ate apoiaram, não só apoiaram como doaram mais dinheiro.
A historia do filme já estava pronta a tempos, era a historia dos Tropes e Lancaster, os Tropes e Lancaster eram duas famílias que “guerreavam” literalmente por terras nessas redondezas a uns 100 anos atrás, durante anos muitas pessoas de ambas famílias morreram na disputa de terras, mas isso acabou com o casamento de uma neta do patriarca dos Lancaster e um zé-ruela dos Tropes. Viu a historia tinha de tudo, ação, romance, muita aventura e a comedia ia ser acrescentada durante a gravação.

Estava tudo pronto, era apenas gravar o filme.

O maior problema que se enfrenta ao gravar um filme, numa cidade onde a maioria dos moradores nunca haviam ido a um cinema era a curiosidade, uma multidão seguia a gravação do filme, muitos entravam no meio da gravação apenas para dar tchauzinho para a câmera, as vezes tínhamos que reagravar umas 30 vezes uma mesma cena, por causa dos inconvenientes causados pelas pessoas que assistiam a gravação, o pior dos inconvenientes era o barulho que eles faziam, nas cenas românticas eles faziam “ AAAAHHHHH” e quando o bandido aparecia, os infelizes o ficavam chingando e o vaiando. Outro problema era que todos os atores eram amadores, era difícil de fazer eles acertarem uma cena e muitas vezes quando finalmente acertavam, passava um engraçadinho no fundo dando tchau e gritando para a câmera.
Outras coisas “interessantes” aconteceram durante a gravação do filme, teve uma vez que após uma cena romântica que envolvia beijo, a mulher do cara que estava atuando, surgiu furiosa do nada, partiu para cima do coitado e começou a bater no infeliz. Nas cenas que tinha tiroteio (teve bastante cenas de tiroteio), tinha pessoas que achavam que haviam recebido tiro de verdade e faziam o maior escândalo ( detalhe: todas as balas eram de festim, totalmente inofensivas ).
Teve a vez que o ator pisou no rabo de um gato, o que ele tinha que fazer era simples “ pegar o gato da família e o levar para cozinha”, mas o infeliz pisou no gato sem querer, daí o gato SURTO, pulou nas pernas do coitado e fincou as unhas nas pernas do cara, então o tonto começou a chacoalhar as pernas desesperadamente, quanto mais ele chacoalhava mais o gato subia nas pernas dele, o gato subiu tanto que o homem começou a gritar assim:
- aiiii meus bagos, meus bagos ele agarrou neles!!!!
Foi um trabalho desgraçado para tirar o gato de lá, mas apesar de tudo o coitado do gato ficou bem, já o infeliz que pisou no rabo dele, levou um monte de pontos na perna e nas coisas dele.
Com o filme pronto e editado, foi hora de ver se ele agravada ao publico, o prefeito montou um baita telão na praça central da cidade, alem do telão o prefeito colocou alguns vendedores ambulantes (pessoas para venderem pipoca, refrigerante, doce ...). A noite a praça estava cheia (se não estivesse toda a cidade lá, pelo menos estava quase toda), tinha gente em cima dos telhados das casas que rodeavam a praça, tinha gente nas janelas e na torre da igreja, nas arvores, em cima dos carros e nem mesmo os postes escaparam da invasão de pessoas.
Como eu havia dito anteriormente o filme era para ter ação, suspense, aventura, romance e um pouco de comedia, mas ao contrario do que era pretendido o filme ficou uma comedia pura, as pessoas passaram a maior parte do filme rindo, o filme foi bem gravado, bem editado, bem dirigido etc... mas o que não ajudou foram os atores que eram totalmente sem noção e patetas, exageravam muito na atuação, não paravam de olhar para câmera, cometiam erros de português lamentáveis, foi por causa da atuação exagerada dos atores que o filme se tornou uma comedia, principalmente nas cenas que envolviam tiros e mortes, tudo agravado pelas pessoas que achavam que os tiros eram de verdade. Mas apesar desse inconveniente, as pessoas gostaram do filme, o filme foi passado durante uma semana na praça, e em todas as apresentações a praça ficou lotada, a maioria das pessoas ali assistiram o filme umas 5 a 7 vezes. Quem não gostou muito do resultado foi o prefeito, mas quando ele percebeu que o povo adorou, imediatamente mudou de opinião em relação ao filme, tanto que ele queria gravar mais filmes, porem esse filme foi o primeiro e o ultimo gravado por nos, o prefeito não conseguiu se reeleger e o novo prefeito não era muito a favor da idéia de gravar o filme. Depois que acabou as apresentações do filme na praça, o prefeito fez copias em fitas e vendeu para as locadoras, ate hoje em dia o filme é bem locado, tem desse filme ate em dvd.

2leep.com
 
©2009 Historias de minha vida | by TNB