Privada explosiva

Estava eu na escola discutindo com meu o professor Darci sobre privadas, eu dizia que antigamente as privadas explodiam e ele dizia que isso era bobagem e que nunca poderia acontecer. Eu ainda tentei explicar para ele que antigamente as privadas acumulavam gases e quando ágüem acendia um fósforo ( para acender um cigarro pro exemplo ) perto da privada ela explodia, e isso acontecia nas privadas que tinhão tubulação de esgoto e naquelas que se cagava no buraco ( como uma fossa ). Esse tipo de acidente parou de acontecer porque as pessoas pararam de cagar no buraco e porque existem sistemas para o escape de gases. Mas mesmo com essa explicação ele não acreditou e para completar ele disse as duas palavras que meus amigos sabem que não se pode dizer para mim, “ então prove” (e desde desse dia ele começou a me chamar de privadinha)...
Eu então decidi provar para ele, eu convidei meu amigo Carlos para me ajudar achar um jeito de fazer a privada do colégio explodir de preferência com o professor Darci perto dela, mas na mesma hora ele aceitou.
A gente tinha duas coisas que iriam ajudar nesse plano, uma é que um dia o professor Darci disse na sala de aula que ele tinha o costume de fumar quando ele ia ao banheiro ( foi quando por infortúnio eu do nada falei das privadas que explodiam ) outra é que todos os professores reclamavam que o velho Darci ficava cagando no banheiro o intervalo inteiro, todo dia quando batia o sinal do intervalo ele saia da sala, ia direto ao banheiro dos professores e só saía de lá quando acabava o intervalo. O único problema era arranjar um jeito de fazer a privada explodir quando ele acendesse o cigarro, eu me lembro que eu procurei em livros, consultei professores(que por um acaso não ajudaram muito porque eles sempre repetiam aquela frase mágica “porque vocês querem saber disso?”) e pesquisei na internet e nada de achar um gás que permanecesse na privada, que não tivesse cheiro e que fosse explosivo, mas nada deu certo, nos não encontramos nenhum gás que pudesse nos ajudar, deu uns dois meses quando a gente tava perto de desistir quando o professor Darci falou algo interessante:
Um dia na sala de aula ele disse:- “minha mulher vive reclamando que quando eu vou bater um barro eu fico uma meia hora no banheiro cagando e fumando e que depois que eu termino de evacuar o rabo eu jogo a bituca de cigarro dentro do vaso...”
Daí no mesmo momento eu olhei para meu amigo e ele para mim, como se tivesse surgido uma luz no fim do tunel, não precisava ser um gás precisava apenas ser um liquido combustível. Na hora do intervalo o Carlos disse que ele tinha o elemento perfeito “a querosene latente” do tio capial dele, ele me explicou que o tio dele faz uma misturamba de coisas na querosene o que faz ela ficar bem mais potente o Carlos ainda me disse que o tio dele aposta corrida de trator e que depois que ele começou a usar essa querosene no trator dele diz que ele nunca perdeu uma corrida de trator. Daí o Carlos conseguiu a querosene com o tio dele, depois a gente esperou ate quarta feira quando a gente tinha aula de educação física antes do intervalo. Quando quarta-feira chegou a gente pegou 4 litros de querosene ( ainda eu pensei que fosse muito mas a gente tinha que jogar um pouco de querosene para jogar primeiro para água que fica empossada no vaso fosse substituída pela querosene e outro pouco para deixar empossado) daí a gente foi para o colégio com duas garrafas de coca-cola escondidas nas nossas mochilas, esperamos a aula de educação física, na aula de educação física a gente escapou e ficamos esperando o Maximo possível para despejar a querosene no vaso, afinal alguém poderia entrar no banheiro antes do professor Darci e dar descarga estragando o nosso plano, daí quando faltava uns minutinhos nos entramos com todo o cuidado para que ninguém nos achasse lá, por sorte a sala da diretora tava fechada e a sala dos professores vazia, nos entramos bem divagar fomos ate o banheiro e despejamos uma garrafa toda dentro do vaso, só que daí sobrou outra e a gente ficou sem saber o que fazer com ela e pela duvida a gente jogou a querosene que tava dentro dela no vaso(ainda eu perguntei para o Carlos e não era muita querosene, e ele respondeu que aquilo era querosene e não dinamite e que querosene não era tão forte). Quando nos terminamos o serviço nos corremos para o muro do fundo da escola e jogamos as garrafas no terreno baldio que ficava do outro lado e voltamos para o pátio para ver oque iria acontecer. Daí como o de costume o professor foi para o banheiro passou o intervalo e um pouco antes de terminar o intervalo a gente ouviu a explosão, por azar a explosão foi um pouco maior o que a gente imaginada e não deu dois segundos formou aquele alvoroço quase todo o colégio foi para perto da sala dos professores, daí do nada saiu o professor Darci saiu correndo com a roupa toda respingada de merda e foi para o outro lado do pátio. Todos na escola ficaram sem entender nada menos eu e Carlos é claro, só que aquilo que aconteceu depois deixou até mesmo nós dois espantados, todos os professores e a diretora saíram correndo da li e por espanto todos estavam respingados de merda, eu olhei para a cara do Carlos e ele para a minha, ambos sem entender nada. Deu um tempo e a diretora mandou todo mundo embora, ela tava brava para caramba, ela praticamente urrava, sem discutir todos foram embora sem entender nada. No dia seguinte eu e Carlos combinamos de chegar mais cedo na escola para ver oque tinha acontecido ( sinceramente eu pensava que o professor Darci estava cagando e os outros professores assistido, seria o único jeito de todos saírem sujos de lá de dentro mas essa não era a única explicação ), quando a gente chegou na escola não tinha quase ninguém somente a diretora uns alunos e o selador da escola, nos aproveitamos que tinha uns alunos curiosos na sala dos professores e fomos ver oque tinha ocorrido, quando eu vi oque aconteceu eu me espantei, a tubulação que saia do banheiro passava por debaixo da sala dos professores, alem do vaso que explodiu toda a tubulação que passava pelas a sala dos professores explodiu também o que deixou um baita buraco no chão, dava para ver certo por onde os canos passavam e o banheiro ficou bem estragado. Eu não sei como alguém pode ter saído dali sem se machuca, alem do professor Darci que ficou com uns pontos roxos no corpo e que teve que pagar a reforma da sala dos professores ( é ele teve que pagar, quem mando gritar que foi ele que explodiu o banheiro com o cigarro) e do banheiro o resto dos professores saíram bem apesar do mau cheiro...

2leep.com

Estragando o aniversario


Bem tinha uma menina que morava no meu condomínio que era bem mimada e que de tanto encher o saco da mãe dela, convenceu a mãe a dar uma festa enorme de aniversario para ela, a festa ia ser feita no salão de festa do meu condomínio e ia ser grade mesmo porque eu e meu amigo Ricardo tínhamos o costume de andar no bosque e vimos quando chegou o “carregamento de refrigerantes”, nos gostávamos muito de andar no bosque principalmente depois que minha mãe (a cindida ) andou fazendo umas reformas no bosque e o deixou muito bonito, a grama parecia a de um campo de golfe e o jardineiro platou um monte de flores e vários tipos de plantas diferentes (inclusive aquela arvore pequena que parece uma moita que os jardineiros costumam a fazer esculturas nelas) e também as calçadas e churrasqueira foram reformadas, ficou muito bom para andar no bosque, passear e conversar com os amigos, e a gente sempre via também essa menina no bosque brincando com as amigas dela . Bom a gente ficou sabendo que a menina convidou quase todo mundo do condomínio inclusive os porteiros e os zeladores do condomínio, minha mãe também foi convidada, só que eu e meu amigo Ricardo concordamos em não ir a festa, ia ter muita gente e também pelo que a minha mãe me falou ia ter as umas coisas que eu odeio karaokê, pagode, cover da Xuxa e o que eu menos gosto palhaço. Só que uns três dias antes do aniversario eu e o Ricardo estávamos na portaria do conjunto olhando o movimento quando a futura aniversariante chegou perto de nos dois e disse:
- vocês sabem que eu vou dar uma festa de aniversario e convidei um monte de gente?
- Sim! minha mãe falou(disse eu).
- Então (ela meio brava começou a falar), tem um monte de gente convidada menos vocês dois...
- ( daí eu fiquei bravo e comecei a discutir com ela) mas você convidou minha mãe e irmão!!!
- Mas e daí, elas vão e você não vai.
- Mas porque a gente não pode ir?
- É que eu não gosto de vocês dois!!!
Daí o Ricardo fico intrigado e disse:
- porque você não gosta da gente? A gente fez algo de errado com você?
- Algo de errado vocês não fizeram, é que eu não vou com a cara de vocês dois!!!
Bom pra não arranjar briga nos ficamos quietos, mas ela não sabe com quem ela mexeu porque se ela soubesse ela não teria mexido com a gente. Bem eu tenho os seguintes ditados: “ você não pode odiar alguém sem motivo” e “ não cutuque a onça com a vara curta”. Bem ela desrespeitou os dois e nos deixou com raiva dela, ambos concordamos que a gente deveria se vingar dela e que o melhor jeito de fazer isso era acabar com a festa dela e nos dois tínhamos um plano que consertesa ela iria adorar. Bem no dia anterior da festa eles quardaram a comida da festa e as bebidas no salão de festas, bem eu peguei as copias das chaves do condomínio que a minha mãe tinha, eu e o Ricardo saímos escondidos quando era quase meia noite carregando duas bolsas, nos fomos para o salão de festas garantindo que ninguém nos visemos. Nos entramos no salão e vimos que quase tudo estava pronto só faltava colocar os doces e o bolo na mesa. A primeira coisa que nos fizemos foi abaixar a temperatura do ar condicionado para que as bexigas que estavam penduradas na parede murxassem, a segunda coisa foi ir a geladeira do salão e comer uns docinhos que estavam lá, depois que nos enchemos a pança jogamos foras os papeizinhos dos bombons fora ( não poderíamos deixar prova que nos estivemos ali ), depois que nos comemos nos despejamos vinagre em cima dos docinhos para que eles ficassem azedos (se um dia você quiser fazer isso tem que ser com vinagre de uva branca, se não da certo ), depois enchemos os salgadinhos de sal, pegamos as cervejas e chaqualhamos para deixar elas como o povo daqui do sul diz “chocas”, e para ajudar abaixamos a temperatura do freezer onde estava as bebidas para que elas não ficassem muito geladas, e por último eu roubei uma seringa com agulha do meu avo e o laxante dele, que era um dos mais fortes, ele usava em dois em dois anos, a cada dois anos ele intorna um vidro de laxante e fica cagando uns dois dias, um dia eu perguntei o porque que ele tomava laxante ele respondeu: -“ olha moleque é quando se fica velho é bom tomar laxante para limpar as tripas e dar uma lubrificava no rabo”. É eu acho que não adiantava muito já que depois de quase dois dias que ele quase morria dentro do banheiro ele continuava com as mesmas dores. Bom voltando a historia, eu peguei a seringa puxei para dentro dela o laxante e injetei laxante em varias partes do bolo,( você pode estar se perguntado, mas e a mãe dele não ia? Bem ela ia sim mas ela não gosta de bolo de chololate, bem a minha irmão gosta mas eu não tava nem ai para ela)depois disso nos fomos embora. No dia seguinte começou a festa, os balões estavam todos murchos e a cerveja estava choca (oque não impediu algumas pessoas de enxerem a cara), mas como tinha karaokê, palhaço, piçina de bolinha e etc.. ninguém ligo para isso!!!
Bem a gente ficou bem longe da festa sentado na escadaria, ficamos esperando para ver a correira. Bem quando passou umas duas horas a mãe da menina passou pela gente e perguntou o porque que a gente não estava na festa e como uma boa oportunidade de fuder mais um pouco a menina a gente fez uma cara de triste e contou para a mãe dela oque tinha acontecido e dissemos para dar mais uma ajudinha que ela tinha feito aquilo com mais umas pessoas, a mãe dela ficou vermelha de raiva e disse:
- quando a festa terminar eu vou ter uma conversinha com ela, mas não se preocupem podem ir para a festa, sou eu que estou convidando.
- Não tia é melhor a gente ficar aqui para não arranjar confusão.
- Mas eu insisto para que os dois vão.
Daí o Ricardo teve uma idéia que alem de nos livrar daquele sufoco ia diminuir a chance de que alguém desconfiasse de nos... disse ele:
- olha tia a gente não quer ir não, mas se a tia puder, guarda um pedaço de bolo e uns doces para a gente e manda pelas nossas mães...
Ela concordou e foi embora, daí deu uma meia hora e começou o parabéns, tinha quase duzentas pessoas, daí nos fomos mais perto do salão para ver a correria, depois do parabéns saiu umas mulheres dizendo que a comida lá tava muito ruim os doces estavam azedos e os salgadinhos muito salgados, na hora que eu ouvi isso fiquei muito feliz, com mais um tempinho eu fiquei mais feliz ainda, porque começou a gritaria, formo uma fila no banheiro, tinha gente gemendo e gente sem saber oque tinha acontecido. Bem você se lembra do bosque que eu falei que era bonito? Então um foi e usou o bosque de banheiro, depois dele foi mais um monte de gente que ficou escondido atrás das arvores e das churrasqueiras, outros foram bater na porta dos visinhos para que emprestassem o banheiro, teve um visinho nosso que ate lucrou, começou a cobrar um real por pessoa. Bem terminou o dia com um monte de pessoas de coloração amarela, dizem que a menina e a vó dela que mais passaram mal. Chegou a noite eu fui para casa para ver oque minha mãe ia dizer, cheguei lá tava meu irmão ocupando o banheiro, minha mãe dizendo a bagunça que a festa foi e que a mae da menina disse para minha mae que a menina iria ficar uns dois anos sem festa por causa doque ela fez com migo, e meu vô dizendo:
- mas isso que aconteceu não foi tão ruim, pelos menos eles vão ficar com as tripas limpas e lubrificadas!!!!
Mas no dia seguinte veio a conseqüência, você deve se lembrar que a menina convido ate os zeladores e você também deve se lembrar que usaram o bosque como banheiro, então imagine quem que teve que ir limpar o bosque no outro dia, como os zeladores faltaram por estarem passando mal bem sobrou para a sindica e seus filhos!!!!

2leep.com

Fantasma do banheiro



Um belo dia estava em casa, estava eu sonsinho em casa na maior folga deitado no sofá assistindo tv, quando comecei a ouvir barulho, pensei ser o visinho, mas passou um tempo e o barulho retornou, fui ver o que estava acontecendo o barulho estava no banheiro, mas ate ai o barulho era pequeno, quando cheguei perto do banheiro ouvi um barulho muito grande vindo do banheiro quando eu cheguei lá o cesto de roupa estava caído com a roupa espalhada pelo chão, para ajudar não vi nada e como estava sozinha em casa a única explicação para aquele cesto estar caído era que tinha algum fantasma ali.
Bom com medo eu fechei a porta e tranquei ela, e por mais uns minutos eu fiquei olhando para a porta do banheiro, quando o barulho voltou e na mesma ora sem pensar eu fui para longe da porta, fiquei num cantinho escondido apenas ouvindo o barulho que vinha do banheiro, deu uma meia hora e começou deu uma vontade de ir ao banheiro, mas como estava com medo não fui. Foi passando o tempo e a vontade foi apertando e para ajudar o barulho no banheiro continuava, daí passo uma hora e eu não agüentei mais segurar e fui procurar alguma coisa para que eu pudesse fazer xixi. Fui para a cozinha procurando algo para mijar dentro, mas só tinha panelas e coisas que a gente usava, daí foi quando eu vi em cima da mesa minha salvação, uma garrafa de Fanta pela metade em cima da mesa. Bom eu pensei ate em colocar o refrigerante que estava dentro da garrafa dentro de outro lugar mas a vontade era tanta que eu mijei dentro da garrafa.
Foi aquele alivio, quando eu ia jogar a garrafa no lixo ouvi outro barulho no banheiro. Daí eu deixei a garrafa em cima da mesa e fui ver o banheiro, na verdade eu cheguei a apenas uns metros no banheiro, quando eu ouvi mais um barulho grande no banheiro eu sai dali correndo e de longe fiquei cuidando do banheiro, foi quando me deu sono e eu acabei cochilando no chão da sala, não sei quanto tempo dormi só sei que acordei quando minha mãe chegou em casa com o meu irmão, ela chego e foi logo para a cozinha disendo que tava com sede, daí eu me liguei – “a garrafa ”.
Quando eu cheguei na cozinha ela tava com o copo cheio de Fanta batizada, e eu pensei:- oque fazer para ela não beber? Daí eu me lembrei do banheiro!!!!!
- mãe vem ka correndo, tem algo de estranho no banheiro!!!!
Daí ela largo o copo, veio ate o banheiro e eu expliquei oque tinha acontecido, daí ela abrio a porta do banheiro de vagar e eu atrás dela e por incrível que pareça não era um fantasma e sim um rato de mais de 20 cm.
A gente deu fim no rato ( peguei o rato pelo o rabo e coloquei para fora afinal eu tenho medo de fantasma e não de rato) daí quando nos voltamos para a cozinha meu irmão estava despejando a Fanta pelo o ralo, daí minha mãe grito:
- moleque porque você esta jogando o refrigerante fora?
- A mãe (disse meu irmão) alguém deixou essa Fanta destampada e ela perdeu todo o gás e ta com gosto de mijo!!!!

2leep.com

Caiu no bueiro

Tinha um cara (que por sinal não batia bem da cachola) aqui na minha cidade que vivia aprontando, uma das coisas que ele costumava a fazer era sair correndo atrás de alguma mulher chegar atrás dela bem silenciosamente, passava a mão na bunda dela e saia correndo. A policia tinha tentado pegar o cara umas duas vezes que eu saiba, e ate mesmo as mulheres junto ao seus namorados corriam atrás dele para dar uma bela surra.
Um belo dia eu estava andando pelo calçadão de minha cidade quando eu vi o doidinho aprontando, vi ele pegar em varias bundas naquele momento, como um passo de mágica ele sumia. Teve uma hora que ele passou do meu lado, bem divagar, eu disse com migo mesmo que se ele encostasse em mim que eu iria esfolar aquele desgraçado vivo... mas daí ele olho para mim colocou o dedo indicador nos lábios e fez xxiiiiiii para mim, daí eu percebi que ele tava perseguindo duas mulheres bem gostosas que estavam em minha frente, daí ele foi se aproximando ( e eu só olhando para ver o susto das mulheres) bem de vagar com a pontas dos pés, foi quando ele sumiu na minha frente com um urro, daí eu pensei “o que será que aconteceu?”. Daí eu parei e as duas mulheres começaram a olhar para trás, quando a gente ouviu alguém pedindo socorro....
- socorro pelo amor de Deus!!!! Eu prometo não passar a mão na bunda de nenhuma mulher se vocês me tirarem dessa merda...
daí eu fiquei espantado, “tirar dessa merda”!!!!que merda estava falando a final? Mas essa pergunta foi respondida quando eu percebi que a vos vinha de baixo e mais especificamente de um bueiro sem tampa, quando cheguei perto do bueiro vi lá o doidinho com merda ate a metade do peito tentando subir e pedindo ajuda.
Daí chegou um monte de mulheres que toda a vês que o doidinho tentava sair o jogava para dentro do bueiro dizendo:
- daí você só sai com a policia, para que os policiais te levem para a cadeia e de deixe trancado numa cela com um monte de presos passando a mão em sua bunda...

2leep.com

Almoço de graça

Essa é mais uma historia de minha vida:Tinha um amigo que sempre me disse que conseguia comer de garça em qualquer lugar e a qualquer momento, todos que conheciam ele, conhecia essa mesma historia e não acreditava nele, e isso durou até o dia que algum doido o desafiou.
Disseram que ele não conseguiria comer de graça no restaurante mais caro da cidade e se ele conseguisse a proeza jantar de graça, essa pessoa que o desafiou daria duzentos reais para ele. Como nunca recusava qualquer aposta, ele aceitou e marcou a proeza no sábado de noite. O que ele fez foi o seguinte: ele chamou alguns amigos que duvidavam que ele conseguiria tal proeza , a presenciarem ele fazendo tal façanha.
A “bagaça” funcionaria da seguinte forma, ele iria em um dos restaurantes mais caros da cidade, na frente desse restaurante havia um posto de gasolina, o pessoal ficaria no posto tomando umas brejas, enquanto ele iria no restaurante (tal restaurante era todo envidraçado, de fora dava para ver tudo que acontecia no interior do estabelecimento), ele disse que iria sentar o mais perto possível da lateral e que era para todos ficarem espiando o que ele iria fazer.

No dia, nos reunimos na frente do posto de gasolina, eu como não queria perder nada levei ate um binóculos!
Chegou a hora, ele veio ate nós mostrou sua carteira ( que só tinha cinqüenta reais), mostrou os bolsos, os sapatos, caças e ate a cueca para mostrar que ele não tinha dinheiro algum para pagar e todos sabiam muito bem que cinqüenta reais não dava nem para o xero naquele restaurante, depois de conferir que ele não tinha dinheiro, ele mostrou sua arma secreta!!!! De dentro da carteira ele tiro um saco transparente cheio de pelos, um cara falou ainda:

- cabelo não vai te ajudar!!!

E ele respondeu:

- cabelo não! Pentelho!!!!

Depois de mostrar os pentelhos ele os guardou no bolso e se dirigiu ao restaurante, entrou e se sentou perto da parede um lugar o suficientemente bom para que se pudesse observar mesmo sem binóculos. Daí o que vem a seguir é a junção do que a gente viu com o que o cara contou:

Ele chamou o garçom, pediu o cardápio e escolheu os pratos que ele iria comer, daí veio digamos o “tira gosto”, a entrada,etc... ate a sobremesa. Quando estava para vir a sobremesa ele foi para o banheiro já com a intenção de realizar seu plano. Ele passou perto de onde os pratos ficam antes de serem servidos( a comida era servida em uma espécie de carrinhos como em hotéis) daí ele enfiou a mão no bolso tirou um tufo de pentelhos e espalhou cuidadosamente sobre a comida que estava ali inclusive a sua sobremesa, descaradamente ele foi ao banheiro ficou lá um tempo voltou.
Ao voltar o garçom estava em sua mesa servindo a sobremesa e com a maior cara de pau ele olhou para o garçom e perguntou:

- que tempero é esse?
- Qual?(o garçom perguntou)
- Esse daqui!!! ( daí ele fechou a cara e falo baixo)pêra ai isso não é tempero é um cabelo(daí o garçom começou a suar frio, quando o cara deu um berro) pêra ai isso não é um cabelo é um pentelho!!!!

O garçom não sabia onde enfiar a cara, todos estavam olhando para eles, de repente do nada o gerente chego e perguntou:

- O que esta acontecendo aqui?
- (o cara falou gritando)O que esta acontecendo?alguém esfregou o saco em minha comida, olha o tufo de pelos que esta em minha sobremesa!!!!
- Mas senhor isso deve ser um mal entendido.
- Como mal entendido, eu comi vários pratos, e se todos eles estivessem desse jeito, eu devo ter comido todos sem reparar em nada... senhor eu estou me sentindo mal, imagine se o senhor tivesse comido algo que alguém esfregou o saco...
- Mas senhor...
- Mas nada, você deveria conferir nas outras mesas par ver se tem mais algum prato com pentelhos.

Nesse momento todos no restaurante começaram a revirar os pratos ate que um senhor bem gordinho que parecia ser descendeste de italiano gritou.

- puta que o p****, tem pentelho na minha sopa também!!!!

Mas na mesma hora, todos no restaurante pararam de comer e começaram a revirar a comida, e todos se espantaram mesmo quando a velhinha veio ate o gerente segurando o prato e disse:

- moço olha, aqui no meu prato também tem pelos, e sinceramente eu não vou pagar por essa comida!!!
Daí meu amigo recomeçou a falar com o gerente (tal gerente que estava quase tendo um enfarte):
- eu estou passando mau meu amigo, alguém deve ter esfregado o saco em nossas comidas.

Daí o italiano no fundo do restaurante veio também a conversar com o gerente, daí chego o dono do restaurante e disse:
- por favor fiquem calmos, deve ser um mal entendido!!!!
Daí o cara na mesma hora respondeu:
- calmos como?se você tivesse encontrado pentelho em sua comida você ficaria calmo?
- Mas senhor...
- Mas nada eu vou ligar para a policia...
- Não precisamos chegar a extremos.
- Como não e se esse cara que esfregou o saco em nossas comidas tiver aids?

Na hora uma pobre senhora passou mal ao ponto de vomitar, mas nessa hora tinha varias pessoas que se levantaram indignadas e estavam indo embora sem pagar, nisso meu amigo aproveitou:
- meu senhor eu vou ao hospital e no caminho vou aproveitar e passar numa delegacia!!!!
Nessa hora ele saiu, junto com um monte de gente, o restaurante ficou vazio, com a maior cara de pau, ele veio ate nós e falou:
- vamos embora antes que o dono venha atrás de mim...

2leep.com
 
©2009 Historias de minha vida | by TNB