Escapando por pouco (trabalhando de pijama!)

Minha patroa ( como eu chamava a mulher do meu patrão ) tinha o costume peculiar de fazer dinâmicas em grupo com os funcionários da empresa, ela não fazia isso para melhorar o ambiente de trabalho, unir os empregados e relaxar a mente após um longo dia de trabalho, ela fazia isso porque via isso na TV a cabo e achava “bunitinho”.
Uma vez ela inventou de fazer o “dia do pijama”, todos teriam que trabalhar de pijaminha... nem todo mundo gostou, mas como ela tinha respaldo do patrão (e o mesmo nos obrigava a fazer os caprichos da mulher), não havia outra saída a não ser pagar mico.
No dia seguinte todos estavam de pijama, menos eu... pegar ônibus lotado usando pijama era babaquice, me trocar no vestiário da empresa estava fora de cogitação (só tinha cara tarado naquela m$%&¨%). Ao me ver sem pijama o meu patrão perguntou:
- porque você não está usando um pijama? Se não tiver uma boa explicação eu vou descontar duas semanas de seu salário (viu porque agente era obrigado a atender os caprichos deles?).
- Eu não tenho pijama... eu durmo pelado e por isso nunca comprei um pijama... Masss... se você faz questão eu posso ficar pelado aqui...
Ele ficou vermelho e disse “- Não, se é assim então tudo bem, é melhor que tu fique assim mesmo, agora volte ao trabalho!”.
Quando deu 2 horas da tarde, dois homens encapuzados entraram bruscamente nos escritórios, estavam vestidos de preto e cada um tinha uma arma (um estava com um revolver e outro com uma metralhadora).
“Parados e mãos para cima! Isso é um assalto!” – disse um deles...
Nisso todos os funcionários que estavam trabalhando, mais ou menos 20 pessoas, se jogaram no chão e um ou outro ficaram imóveis. Os assaltantes se entreolharam, depois deram uma olhada por todos os cantos, provavelmente reparando nos pijamas de ursinhos, nos pijamas de bolinhas... um deles tirou a mascara e perguntou:
- Aqui não é a empresa “X”?
Então eu levantei e disse:
- Não senhor, aqui é o manicômio... a empresa “X” fica no prédio da frente..
Eles se entreolharam com aquela expressão de “Ahhh... entendi...”.
- Desculpe pelo incomodo parceiro (disse um deles), já estamos indo embora.
Logo após a saída deles nos chamamos a policia, um tempo depois fiquei sabendo que a empresa da frente havia sido assaltada e que uma pessoa foi baleada...

2leep.com
 
©2009 Historias de minha vida | by TNB