Busca pelo cachorro perdido

Dona Leonor havia perdido seu cachorrinho de estimação e estava oferecendo uma boa recompensa para quem achasse o seu cachorro. Eu e meus amigos ficamos de olho na recompensa, era dinheiro mais que o suficiente para reformar o nosso clubinho. Logo organizamos uma força tarefa para buscar o animalzinho da dona Leonor, pegamos as nossas bikes e equipamentos para buscar o cachorro (comida, uma rede, um mapa da cidade, garrafinhas de água, comida de cachorro, cordas e etc...).
Então após alguns minutos andando de bicicleta conseguimos localizar o cachorro, era um vira-lata pequeno, preto e com algumas manchas brancas na orelha e nas costas, encontrá-lo foi fácil mas capturar seria difícil. Então tentamos a estratégia de captura mais simples, “chegar perto do cachorro, fazer pisiu-pisiu e pegar ele!”
A estratégia não deu muito certo, ao perceber as intenções do meu amigo o cachorro saiu correndo (nunca vi um cachorro correr tanto). Saímos atrás do cachorro em disparada, tentamos laçar o cachorro ao estilo cowboy mas ninguém ali já havia laçado algo na vida, a única coisa que conseguimos com isso foi um tombo, o Rodrigo deixou a corda enrolar na roda fazendo com que a roda travasse e levando o Rodrigo ao chão.
Seguimos o cachorro por ruas e mais ruas e fomos parar num mato fechado, lá o negocio ficou tenso. Descemos das bikes e seguimos o cachorro a pé mesmo, o infeliz do cachorro atravessou um riacho, passou por uma área lamacenta e por um lugar com plantas que davam coceira(que cachorro fdp), por fim ele se escondeu em um buraco. Tivemos uma pequena briga para decidir quem iria colocar a mão no buraco para pegar o cachorro e levar umas mordidas, como sempre eu fui o escolhido.
Consegui pegar o cachorro e levamos o cachorro a sua dona, Lea achou estranho o nosso estado deplorável (achou que a gente era mendigos). Ela nos agradeceu muito e nos pagou com balas.
- Mas tia e o dinheiro que estava prometido no cartas?
- É que eu gastei em compras, alem do mais, se eu der dinheiro vocês usar eles para comprar drogas.
Ficamos muito desanimados, mas não deixamos por isso mesmo, no outro mês seqüestramos o cachorro e exigimos uma recompensa...

2leep.com

2 Comentarios:

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
legal

Hugo de Castro disse...

A vingança nunca é plena; mata a alma e a envenena...

Mas eu faria o mesmo :P

 
©2009 Historias de minha vida | by TNB