A bengala amaldiçoada

Na enfermaria de meu colégio havia uma bengala centenária, que foi deixada ali por alguém a pelo menos três décadas, essa bengala era o objeto de várias historias ligadas a superstição e assombrações... Uns diziam que a bengala havia aparecido do nada na escola, outros diziam que ela pertenceu a um aluno manco que foi morto pelos colegas de turma, diziam também que a bengala era de um dos antigos diretores do colégio...

Mas a maior superstição que rondava a bengala era que o infeliz tocasse na bengala quebrava um osso. Todos que tocaram na bengala quebraram alguma parte do corpo em menos de uma semana, vou repetir para dar ênfase “todos que tocavam na bengala, eu disse todos, quebravam alguma parte do corpo”.

Era sério, ninguém se atrevia a tocar naquela bengala (nem mesmo as tias da limpeza ou as enfermeiras que trabalhavam ali), os mais corajosos faziam apostas com seus colegas de turma, encostavam na bengala e no final eles sempre ganhavam um osso quebrado.

Eu fui um dos que aceitou a aposta de encostar na bengala, no começo eu pensei que a aposta seria entre eu e meus amigos, mas vários alunos de varias salas entraram na aposta.

Arrumei uma doença e fui parar na enfermaria, enquanto a enfermeira procurava o termômetro eu escapuli e toquei na bengala que estava jogada em um canto da sala. Senti um arrepio ao fazer isso, mas também não senti mais nada. Primeiro e segundo dia foram de boa, nada aconteceu de estranho e eu nem cheguei perto de me quebrar, no entanto... no terceiro dia eu levei um susto enorme, enorme mesmo!!! Estava andando pela calçada do meu bairro quando vejo um carro na minha frente perder o controle, ele foi para um lado, depois derrapou para o outro lado e veio para cima de mim com tudo. A minha reação foi pular bem alto, saltei muito algo, acho que nunca havia pulado tão alto na minha vida, deu para ver a frente do carro passando por baixo de mim. Levei um baita tombo, ralei a minha mão e ganhei uma baita marca roxa na perna esquerda... na hora eu me lembrei da bengala que havia tocado a uns dias e novamente senti aquele calafrio.

No dia seguinte um caminhão passou por mim e uma ripa de madeira caiu de cima dele, a ripa passou a dois dedos de minha perna esquerda ( levantei a perna antes da ripa bater em minha perna ). Passei o restante dos dias em casa sem fazer nada, com medo de algo acontecer. Mas após isso o máximo que aconteceu foi um tropeção em uma pedra (novamente envolvendo a perna esquerda).

Na semana seguinte, lá estava eu levando os parabéns de toda escola por ter sobrevivido uma semana sem quebrar nenhum osso, muita gente acabou perdendo a aposta e eu enchi o bolso de dinheiro... todo feliz fui descer pela escada para comparar algo na cantina, quando dois guris pequenos passaram correndo atrás de mim (quando eu estava na ponta da escada, preste a descer o primeiro degrau), um deles esbarrou nas minhas costas e me fez perder o equilíbrio e o resultado não foi outro, cai igual a uma jaca madura daquela escada, rolando desci cada degrau daquela escada.

- Quebrei a perna!!! Alguém me ajuda!!! (gritei lá de baixo)
Meus amigos vieram correndo, mas não para me ajudar:
- Meu devolve o dinheiro, você perdeu a aposta... (disse um deles, e isso porque é meu amigo)
- Devolvo o car#$$%$¨%&!@#@$ , a aposta foi que eu ficaria ileso por uma semana, já passou essa semana, quebrei a perna depois que a aposta acabou, então eu fico com o dinheiro caraio...

2leep.com

5 Comentarios:

Hugo de Castro disse...

Bom, pelo menos vc ganhou a aposta!

E parabéns de novo pelo layout do blog. Agora tah muuuuito melhor sem akele fundo cheio de homenzinhos ;D

Amigo do Dono disse...

Ei! me passa o endereço de onde ta a bengala, eu conheço o dono, até hoje a perna esquerda dele não se recuperou por falta da bengala.
Ele ta vivendo agora em SP capital.

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

maneiro que ele só faltou soltar a teia em cima do caminhão pra que o pedaço de madeira não acertasse ele. abraços homem aranha

Bruno Bucci disse...

Kra... kkk... muito boa a historia.,.. mas acredito nessas coisas não... =P

 
©2009 Historias de minha vida | by TNB