Piroba e Pereba


Na minha cidadezinha não havia muita coisa a se fazer, ou você ia a uma lanchonete ou tu ia ao bailão do Tio Parmera que acontecia todo sábado a noite, essas duas opções eram as únicas coisas que haviam para distração, então quando um circo chegava era o maior festa já que o circo era algo que mudava a rotina daquele povo. Eu nunca gostei muito do circo, primeiro eram sempre as mesmas apresentações, era o mágico fazendo mágica, o malabarista jogando as coisas para o alto, o equilibrista se equilibrando e etc etc etc..., segundo eu nunca achei graça nos palhaços, nunca gostei e também nunca vou gosta, terceiro e ultimo eu odiava os domadores de leões, grandes bosta enfrenta um leão sem dentes e sem garras (os donos de circo normalmente arrancam os dentes e as garras dos leões), ate eu que sou um cagão enfrentaria um lea,o que não pudesse se defender.
Vira e mexe aparecia um circo na minha cidade, eu era um dos poucos que não ia, sempre tinha alguém que enchia os meus bagos para que eu fosse, no entanto ninguém nunca conseguiu me convencer a ir para o circo, daí um dia apareceu um circo enorme em minha cidade (diziam que era o maior que já tinha vindo a nossa cidade), ele tinha algumas atrações que ate então nenhum circo tinha apresentado igual, alem de um gorila esse circo tinha elefantes, um homem que era lançado por um canhão, ele também tinha um show de bizarrices (mulher barbada, lobisomem, um saci, uma vaca empalhada de duas cabeças etc). Quando as pessoas viram aquele circo, ficaram doidas para conseguir um ingresso para ver aquele circo gigante. Eu me lembro que no dia seguinte a chegada desse circo formou-se uma fila gigante que dava volta em três quarteirões, quase todos daquela cidade estavam ali, inclusive pessoas de minha família, meu pai, minha mãe e o meu avô passaram três dias se alternando na fila do circo só para comprar ingressos para toda a família, e no terceiro dia eles conseguiram ingresso para a quarto dia de apresentação, e iria haver 6 dias de apresentação.
No dia de ir para o circo eles inventaram de me arrastar junto a eles para o circo, meu pai argumento “eu paguei uma cara nesses ingressos, para toda a família ir!!!” e minha mãe falava “vamo filho desse circo tu vai gosta, ele tem um monte de coisa novas”. Eu bati o pé e disse que não iria mover um músculo para sair dali, mesmo assim eles me levaram ao circo, bem eu não mexi nenhum músculo mesmo, foram eles que me arrastaram ate o circo.
Alem do circo ter algumas coisas diferentes, eu continuei a achar o circo sem graça, o negocio tava tão sem graça que eu passei o começo ate o fim do espetáculo sem dar uma boa risada, mas o espetáculo já estava acabando, eu fiquei aliviado ao ouvir que a ultima atração já iria se apresentar. A ultima atração era a mais esperada por todos que estavam ali, então entra em uma entrada triunfal, com direito a fumaça de gelo seco, os palhaços Piroba e Pereba a bordo de um fusca todo colorido.
Os dois palhaços ficaram lá fazendo oque eles fazem de melhor, palhaçadas, daí no meio da apresentação eles deram uma pausa e falaram para o publico “ vamos contar diversas piadas e aquele que não der nenhuma risada, nos vamos o trazer aqui na frente para participar do show”, então eles começaram a contar as piadas sem graça, para falar a verdade a única coisa que tinha graça naqueles palhaços era que eles pareciam estar bêbados, mas do resto eram uns palhaços sem graça pra caramba. Enquanto os palhaços contavam as piadas, muitas pessoas tentaram segurar o riso para ir lá no picadeiro participar daquela apresentação, no entanto apenas uma pessoa fico sem dar risada, quem você acha que fico lá assistindo aquela babaquice sem rir? Isso mesmo, eu!!!!
Depois de terminado de contar o seu repertorio de piadas, o palhaço Piroba veio ate mim e me puxo pelo braço ate o picadeiro, eu ate tentei não ir, mas o filho da mãe do palhaço praticamente me arrastou ate o picadeiro lá eles disseram que eu era muito ranheta e que eles iriam me fazer rir. Estava cercado, o Piroba estava a minha esquerda e o Pereba a minha direita, mas uma coisa deu para perceber enquanto estava perto dos dois palhaços, foi que eles não pareciam bêbados, estavam bêbados mesmo, enquanto os palhaços falavam umas baboseiras eu tentava achar uma maneira de escapar daquela roubada, o palhaço Pereba pegou uma torta que estava em uma mesa atrás de mim e a atacou em minha cara, ao mais puro estilo “Matrix” eu joguei o meu corpo para trás e desviei da torta que passou a um milímetros de mim e acertou em cheio a cara do Piroba, daí o palhaço Piroba surto e começou a gritar ao Pereba:
- Teu asno, era para você acerta no otário aqui e não em mim!!!
- A culpa não foi minha, ele que desviou!!!
- Deixa eu te mostra como se faz direito.
Daí ele pego uma outra torta e atacou em mim, no entanto ele estava tão bêbado, que me confundiu com o outro palhaço e acerto a torta na pança do palhaço pereba:
- Porra Piroba! Você esta cego seu infeliz.
- Não foi ele que desviou de novo!!!
- Vamo faze o seguinte, eu seguro ele e tu acerta uma tortada na cara dele(disse o Piroba).
E como o combinado o Piroba me segurou e o Pereba pego a torta, mas eu fui mais esperto que eles, peguei uma torta e ataquei na cara do Pereba com toda a minha força, ( enquanto isso as pessoas que estavam assistindo se matavam de rir), já no Piroba eu dei uma cotovelada na pança dele e sai correndo para longe deles, os palhaços ate tentaram me perseguir mas como eles estava bêbados eles nem chegaram perto de mim, então eles tiveram uma idéia, entraram dentro do fusca e começara a me persegui de fusca, nessa hora eu me caguei de medo com a hipótese de ser atropelado por um fusca guiado por dois palhaços bêbados, então eu comecei a correr em todo picadeiro, com os palhaços sempre me perseguindo, enquanto eu corria eu vi em minha frente uma das rampas que os motociclistas usaram em seu show, então eu tive uma idéia “vou me esconder em baixo de uma dessas rampas” , então eu corri ate uma das rampas e entrei no meio das armações de ferro que a sustentava, enquanto isso os palhaços vieram a mil por hora em seu fusquinha colorido e fizeram uma cagada cinematográfica (aquela que você só vê em filmes), ao me persegui os palhaços bêbados passaram com apenas as rodas do lado esquerdo do carro em cima da rampa, não deu outra, o carrinho levantou vôo, virou de cabeça para baixo e se estatelou no chão.
O publico estava adorando aquilo, eles achavam que tudo fazia parte do espetáculo, quando o carrinho levantou vôo e caiu, não teve uma pessoa na platéia que se levantou rindo para aplaudir, então os dois palhaços saíram se arrastando do fusca, o Piroba estava ate sangrando, mas mesmo naquela situação eles não desistiram de me pegar, então o palhaço Pereba foi ate a jaula do leão, a abriu e disse para o leão:
- Astolfo pega aquele garoto maldito!!!
Então o leão saiu da jaula, deu alguns passos em minha direção, enquanto isso eu fiquei ali paralisado rezando enquanto o palhaço gritava ao fundo “- pega ele, distrunxa ele, acaba com ele!!!”, mas então eu presenciei uma cena que nunca mais vou esquecer, o leão parou no meio do caminho e olhou para o palhaço Pereba, depois ele olhou para mim e retornou a olha para o Pereba, olhou de novo para mim e olhou para o Pereba de novo e desta vez ele não parou de olha o Pereba, então ele se virou para o Pereba e saiu em disparada e deu um bote no Pereba que começou a gritar “- ai meu Deus!!! Alguém me ajude!!! Socorrooo!!! Socorrooo!!!”. A ouvir os gritos do Pereba o pessoal do circo viram em massa para socorrer o palhaço, enquanto isso o publico se matava de rir e aplaudia sem parar, já eu aproveitei e sai dali do circo de fininho e fui direto para casa. Meus pais chegaram todos orgulhosos em casa, minha mãe não parava de repetir “ que orgulho!!! Meu filho é um astro de circo”, meu pai e meu avô não paravam de me parabenizar, ate tentei o que realmente havia acontecido mas nenhum deles acreditaram em mim. No dia seguinte o circo havia sumido, muitas pessoas que haviam comprado ingressos para as outras apresentações seguintes ficaram putos da cara com o sumiço do circo (afinal eles pagaram uma nota preta pelos ingressos e não puderam ver o espetáculo). Depois desse dia eu nunca mais cheguei perto de circo nenhum, já o circo do Pereba e do Piroba nunca mais voltou em minha cidade, ate hoje não se sabe o motivo correto do abandono repentino do circo de nossa cidade.

2leep.com

1 Comentarios:

Anônimo disse...

isso foi uma verdadeira palhaçada

 
©2009 Historias de minha vida | by TNB