O gato possuido


Minha tia tinha um gato preto chamado Geremias, esse gato era o xodó dela, as vezes parecia que ela gostava mais do gato de que dos seus próprios filhos ou ate de si mesma. Um dia desses ela teve que dar uma saída e deixou eu e meu primo cuidando do gato. Na primeira hora e meia cuidamos bem do gato, no entanto ficamos intediados e para compensar o tédio nos começamos a brincar com o gato.
Jogávamos o gato deitado de diversas alturas em cima de um colchão para ver se ele caia de pé, depois pegamos o aspirador e aspiramos todo o gato, o engraçado é que quando o cano do aspirador encostava no gato, o aspirador chupava as pelancas do gato e o deixava parecido com o Sméagol do senhor dos anéis. Fizemos varias coisas com o gato, mas o mais legal foi quando fomos ate um pet que ficava ali perto compramos erva-do-gato e demos para o Geremias, para quem não sabe erva-do-gato é como uma maconha dos felinos, eles a comem e ficam doidões. Depois de um tempo, que o gato havia comido a ver, a ele ficou completamente doido, ele ficava correndo atrás do rabo que nem um doido, depois ele saia andando sem rumo (todo tonto) e só parava quando batia com a cabeça em algum lugar, mas o mais engraçado era que o gato miava como se estivesse bêbado. Ficamos vendo aquele gato fazendo loucuras e esquecemos de olhar no relógio, e quando menos esperávamos a tia voltou, quando ela viu o gato naquele estado ela entrou em desespero:
- O que e que vocês fizeram com o pobre gatinho? Seus malandros!!!
- Nada mãe (respondeu meu primo), ele ficou assim derrepente!!!
- É tia, de uma hora para outra ele ficou assim, grogue, talvez seje algo que ele comeu!!!
Por incrível que pareça ela acreditou naquela historia (afinal não estávamos mentindo, foi algo que ele comeu que o deixou assim, apenas omitimos alguns fatos) e levou o gato correndo para o veterinário. Depois de duas horas ela voltou em Companhia do padre, ela disse que o veterinário não achou nada e por isso na volta ela passou na igreja e trouxe um padre para benzer o gato. Enquanto o padre estava benzendo o gato e a casa, começou a chegar um monte de gente que veio ver o gato possuído, (pelo jeito quando ela levou o gato para o veterinário ela foi contando para todo mundo no caminho o que havia acontecido com o gato). Depois que o padre terminou de benzer o gato ele foi embora e depois dele veio um pastor, trazido por uma vizinha, que dizia que o gato estava endemoniado e encarnado e por duas horas ele tentou tirar os capetas do gato, mas nada adiantou e ele foi embora.
Eram dez horas da noite, a casa estava cheia de gente para ver o gato, todos davam palpite para ajudar o gato, ate que uma vizinha disse o seguinte:
- para esse gato melhorar você tem que tirar as pessoas daqui, ar leite morno para esse gato e fazer ele dormir, que amanha ele ta bom. E foi isso que a minha tia fez e deu certo, no outro dia o gato estava normal de novo (claro passo o efeito da erva) e depois dessa confusão nos nunca mais demos erva de gato para o Geremias.

2leep.com

1 Comentarios:

Anônimo disse...

acho que vou dar essa erva para meu gato

 
©2009 Historias de minha vida | by TNB