Velha berradora


Tinha um senhora, que logo que se mudou para meu condomínio ganhou o singelo apelido de “velha berradora”, também ela fazia por merecer, ela falava tão alto que dava para escutar ela lá onde Judas perdeu as meias ( bem depois que ele perdeu as botas), as vezes era irônico, principalmente quando ela chorava ou ria, no dava para distinguir o choro dela da risada dela, isso porque quando ela tava rindo parecia que ela estava chorando, e quando ela estava chorando parecia que ela estava rindo.
Minha mãe (a sindica) começou a receber constantemente reclamações dos moradores do condomínio desde que a velha berradora se mudou para o condomínio, dizia-se que ate mesmo as pessoa que moravam em no outro lado do condomínio conseguiam ouvir a velha, a maioria das reclamações era que alem ouvir a velha de dia, muitas vezes eles tinham que ouvi-la de noite, minha mãe como sindica teve que fazer a única coisa que estava ao alcance dela naquele momento, foi falar com a bendita velha.
- O que a senhora sindica quer em meu apartamento?(disse a veia)
- Dona Josicleisa (como se chamava a maledeta), eu vim lhe entregar essa advertência ...
- Como é? (logo interrompeu a velha) advertência? Por que? Eu não fiz nada de errado?
- Senhora!!! Eu venho recebendo reclamações de seus vizinhos a vários dias, eles estão reclamando excesso de sua voz, não só durante o dia como também a noite.
- Mas tudo isso, só porque eu falo um “pouco” alto? (dizia a velha gritando) Isso é uma sacanagem, mais sacanagem é a senhora sindica besta, vir me incomodar por causa dessa besteira!
- Besteira?????(minha mãe fico nervosa e começou um belo barraco) besteira não!!! primeiro porque a senhora não fala um pouco alto e sim berra, berra tão alto que da para ouvir seus berros lá do outro lado do condomínio!!!
- E como a senhora sabe que eu berro tão alto assim?
- Simples!!! Porque eu moro no bloco 7, que fica lá do outro lado do condomínio, e ainda assim eu consigo escutar a senhora!!! E se a senhora não berrasse, as crianças não teriam colocado o apelido de “velha berradora” na senhora!!!!!
- VEIA BERRADORA!!! Saia daqui sua sindica lazarenta!!! E berradora é a sua mãe!!!!
Após esse dia o condomínio viro um campo de guerra, era o conjunto inteiro contra a veia berradora, minha mãe, no papel de sindica, vivia mandando multa para a veia, já a veia por sua vez, rasgava a multas e jogava pela a janela. Ate teve uns vizinhos que resolveram se manifestar, um dia eles colocaram uma faixa bem grande na portaria do condomínio que dizia “ CALA A BOCA VEIA!!!”, no outro dia foi a vez da veia berradora que decidiu se manifestar tambem, ela colocou uma faixa na portaria se continha a seguinte frase “ VEM FAZER EU CALAR!!!”. Um tempo depois que começou toda essa briga, eu acabei encontrando a empregada dela (´por acaso ela era uma moça bem bonita ) lendo um livro no bosque, decidi ir falar com ela (vai que rolava alguma coisa). Daí papo vai papo vem, e acabamos, não sei como, falando sobre a veia, quando a moça começou a falar da veia, o rosto dela fechou e da boca dela só surgiu reclamações:
- to cansada de ouvir aquela veia gritar no meu ouvido, também to cansada de ter que ficar obedecendo as ordens idiotas que aquela veia da, to cansada de ter que ouvir aquela veia dar sempre as mesmas ordens: “ Keila pega minha roupa que eu to saindo do banho”, “Keila trás uma toalha que eu esqueci de pegar uma”, “ Keila vem mudar de canal para mim”, “Keila cadê o meu remédio”, “Keila onde eu coloquei a minha agulha de tricô”, “Keila ta na hora de aplicar o supositório”,”Keila vem fazer mingau”...
Conversado mais um pouco com ela acabei descobrindo, que a velha morria de medo de rato, era a coisa que ela mais temia na vida era rato. Quando terminei de conversar com ela, eu fui e contei para minha mãe que a velha morria de medo de rato, por sua vez a minha mãe espalhou a historia para todo o condomínio. Mas não deu outra, passou uns dias e a velha encontrou um pacote de presente na porta da casa dela, toda animada ela foi e abriu o pacote, para azar dela, a caixa estava repletamente cheia de ratos de esgoto. Quando ela viu aquele monte de rato ela começou a gritar, gritar como nunca, a coitada entrou em um desespero tão grande que acabou pulando pela janela, só que havia um pequeno detalhe, ela morava no 5° andar. Eu não sei como mas por sorte dela, ela caiu em uma arvore que ficava ao lado da janela que ela pulou, algumas pessoas que viram ela caindo, dizem que ela fez uma curva no ar e foi direto para a arvore (e toda essa bagunça foi a inspiração para uma musica que a criançada do condomínio inventou: “a veia berradora tinha medo de rato, então por isso, alguém mandou uma caixa cheia de ratos, para dar um belo susto na veia, porem a veia tinha muito medo mesmo, e de tanto medo pulou pela janela, foi uma queda de cinco, mas a veia astuciosa mente fez uma curva no ar, e em cima de uma arvore ela caiu... mas oque será que aconteceu?, milagre, a cobra crio asa!!!, milagre, a cobra crio asa!!! apesar de toda estrepada a veia viveu, viveu o suficiente para rouba meu presente de natal!!!!”). ela saiu estrepada mesmo, uma perna quebrada, lesão no pescoço, e vários hematomas por todo o corpo, já a parte da musica que se refere a ela ter roubado os nossos presentes de natal, se deve ao fato de que todos os moradores tiveram que pagar uma gorada indenização para a veia, e isso foi bem no natal, mas apesar de tudo, a veia acabou indo embora e deixando o condomínio sossegado de novo.

2leep.com

4 Comentarios:

Anônimo disse...

Tinha um senhora, que logo que se mudou para meu condomínio ganhou o singelo apelido de “velha berradora”, também ela fazia por merecer, ela falava tão alto que dava para escutar ela lá onde Judas perdeu as meias ( bem depois que ele perdeu as botas), as vezes era irônico, principalmente quando ela chorava ou ria, no dava para distinguir o choro dela da risada dela, isso porque quando ela tava rindo parecia que ela estava chorando, e quando ela estava chorando parecia que ela estava rindo.
Minha mãe (a sindica) começou a receber constantemente reclamações dos moradores do condomínio desde que a velha berradora se mudou para o condomínio, dizia-se que ate mesmo as pessoa que moravam em no outro lado do condomínio conseguiam ouvir a velha, a maioria das reclamações era que alem ouvir a velha de dia, muitas vezes eles tinham que ouvi-la de noite, minha mãe como sindica teve que fazer a única coisa que estava ao alcance dela naquele momento, foi falar com a bendita velha.
- O que a senhora sindica quer em meu apartamento?(disse a veia)
- Dona Josicleisa (como se chamava a maledeta), eu vim lhe entregar essa advertência ...
- Como é? (logo interrompeu a velha) advertência? Por que? Eu não fiz nada de errado?
- Senhora!!! Eu venho recebendo reclamações de seus vizinhos a vários dias, eles estão reclamando excesso de sua voz, não só durante o dia como também a noite.
- Mas tudo isso, só porque eu falo um “pouco” alto? (dizia a velha gritando) Isso é uma sacanagem, mais sacanagem é a senhora sindica besta, vir me incomodar por causa dessa besteira!
- Besteira?????(minha mãe fico nervosa e começou um belo barraco) besteira não!!! primeiro porque a senhora não fala um pouco alto e sim berra, berra tão alto que da para ouvir seus berros lá do outro lado do condomínio!!!
- E como a senhora sabe que eu berro tão alto assim?
- Simples!!! Porque eu moro no bloco 7, que fica lá do outro lado do condomínio, e ainda assim eu consigo escutar a senhora!!! E se a senhora não berrasse, as crianças não teriam colocado o apelido de “velha berradora” na senhora!!!!!
- VEIA BERRADORA!!! Saia daqui sua sindica lazarenta!!! E berradora é a sua mãe!!!!
Após esse dia o condomínio viro um campo de guerra, era o conjunto inteiro contra a veia berradora, minha mãe, no papel de sindica, vivia mandando multa para a veia, já a veia por sua vez, rasgava a multas e jogava pela a janela. Ate teve uns vizinhos que resolveram se manifestar, um dia eles colocaram uma faixa bem grande na portaria do condomínio que dizia “ CALA A BOCA VEIA!!!”, no outro dia foi a vez da veia berradora que decidiu se manifestar tambem, ela colocou uma faixa na portaria se continha a seguinte frase “ VEM FAZER EU CALAR!!!”. Um tempo depois que começou toda essa briga, eu acabei encontrando a empregada dela (´por acaso ela era uma moça bem bonita ) lendo um livro no bosque, decidi ir falar com ela (vai que rolava alguma coisa). Daí papo vai papo vem, e acabamos, não sei como, falando sobre a veia, quando a moça começou a falar da veia, o rosto dela fechou e da boca dela só surgiu reclamações:
- to cansada de ouvir aquela veia gritar no meu ouvido, também to cansada de ter que ficar obedecendo as ordens idiotas que aquela veia da, to cansada de ter que ouvir aquela veia dar sempre as mesmas ordens: “ Keila pega minha roupa que eu to saindo do banho”, “Keila trás uma toalha que eu esqueci de pegar uma”, “ Keila vem mudar de canal para mim”, “Keila cadê o meu remédio”, “Keila onde eu coloquei a minha agulha de tricô”, “Keila ta na hora de aplicar o supositório”,”Keila vem fazer mingau”...
Conversado mais um pouco com ela acabei descobrindo, que a velha morria de medo de rato, era a coisa que ela mais temia na vida era rato. Quando terminei de conversar com ela, eu fui e contei para minha mãe que a velha morria de medo de rato, por sua vez a minha mãe espalhou a historia para todo o condomínio. Mas não deu outra, passou uns dias e a velha encontrou um pacote de presente na porta da casa dela, toda animada ela foi e abriu o pacote, para azar dela, a caixa estava repletamente cheia de ratos de esgoto. Quando ela viu aquele monte de rato ela começou a gritar, gritar como nunca, a coitada entrou em um desespero tão grande que acabou pulando pela janela, só que havia um pequeno detalhe, ela morava no 5° andar. Eu não sei como mas por sorte dela, ela caiu em uma arvore que ficava ao lado da janela que ela pulou, algumas pessoas que viram ela caindo, dizem que ela fez uma curva no ar e foi direto para a arvore (e toda essa bagunça foi a inspiração para uma musica que a criançada do condomínio inventou: “a veia berradora tinha medo de rato, então por isso, alguém mandou uma caixa cheia de ratos, para dar um belo susto na veia, porem a veia tinha muito medo mesmo, e de tanto medo pulou pela janela, foi uma queda de cinco, mas a veia astuciosa mente fez uma curva no ar, e em cima de uma arvore ela caiu... mas oque será que aconteceu?, milagre, a cobra crio asa!!!, milagre, a cobra crio asa!!! apesar de toda estrepada a veia viveu, viveu o suficiente para rouba meu presente de natal!!!!”).

nicah disse...

ahiUHAiua
que história ein!
Bom, eu nao faria nda contra a tal senhora, nem colocaria ratos para que ela se assustasse, ja pensou se ela morre?
que perigo!
coitada da estima dela tb, ninguem entendia ela...
pessoas que berram tendem a se sentir sozinhas auhaiua
=)
beijos
gstei daqui.

Nathygatita disse...

haaa q liindo seu blog \o\...ameei ^^
olha, ta aki meu e-mail...
nffranco@msn.com
ai vc manda lá o email...
e parabens \o\...
bjos..:*

Nathygatita disse...

Então, ateh apareceu o e-mail, só q meu irmao excluiu todos meus e-mails q tinha duma vez ¬¬...ai foi junto XD.. =xx...se quiser mandar de novo o email, fica à vontade ^^

 
©2009 Historias de minha vida | by TNB