A super espinha


A Deise (uma vizinha) adorava aperta espinhas, ela não podia te ver com uma que ela já te pedia se ela podia aperta aquele caroço em sua cabeça, quem mais sofria com isso era os namorados dela, diziam por ali que ela não namorava os cara por eles serem bonitos ou porque gostava deles, ela namorava com as espinhas do cara.
Então uma vez um dos namorados dela apareceu um uma super espinha na bochecha, o negocio tava tão grande que parecia uma verruga, ela mais que depreca quis porque quis, apertar aquela espinha, o cara ate tentou se livrar dela mas não teve jeito, ela era muito insistente, “Não se preocupe, não vai doer eu aperto de uma vez só!!!”, então o cara deito no colo dela e como ela mesmo ávida dito, ela apertou de uma vez só.
Então eu estava no meu apartamento jogando videogame, tranqüilo guandu eu começo a ouvir uns berros: “- socorro!!! Eu to cega, não to vendo nada, alguém me ajuda por favor!!!”, eu pensei que alguém estava matando a mulher, mas logo o namorado dela, o Gersso, começou a bater desesperadamente na porta pedindo socorro, abri a porta e perguntei para ele o que tinha acontecido.
- Agora eu não posso relatar o ocorrido agora(disse ele, ele falava desse jeito porque ele era policial), preciso de um favor seu, aconteceu um acidente lá na casa da Deise e preciso levar ela correndo ao proto socorro, será que você pode nos dar uma carona.
Disse para ele que eu ia leva-los (afinal deveria ser algo muito serio para ela estar gritando daquela maneira). Enquanto ele foi buscar ela, eu peguei os documentos, o celular e as chaves do carro e desci ao estacionamento e levei o carro para a porta do bloco, lá o Gersso estava me esperando com a Deise no colo, foi ele entrar no carro, e eu já acelerei a caminho do hospital. No caminho essa mulher berrava como uma condenada, eu não sei se ela tava tendo um ataque epiléptico ou se ela ia ter um filho, ao ver aqueles berros eu falei para o Gersso “- olha eu vou correr, mete o pe no acelerador, se por algum acaso um companheiro seu de profissão encrencar você de um jeito de resolver a situação” e assim sai em disparada ao hospital.
Quando finalmente chegamos ao hospital o Gersso desceu do carro e levou a Deise no colo para o hospital. Fiquei lá esperando eles por umas três horas, por sorte tinha um livro no porta luvas, li ele todo enquanto eu esperava os dois voltarem. A Deise saiu do hospital com um tampão no olho esquerdo e com a maior cara de tacho, durante o caminho todo de volta nenhum dos dois quiseram falar o que havia acontecido. Quando chegamos ao condomínio eu puxei o Gersso para um canto e disse “- poxa!!!! Vocês estão me devendo a explicação, o que aconteceu de tão grave com ela?”. Então o Gersso me explicou que ela queria porque queria aperta a tal espinha, então ele deitou no colo dela e ela apertou a espinha de uma vez só, o que foi uma péssima idéia, porque o pus da espinha saiu como uma bala de canhão, dizem que era enorme, então aquele pus saiu voando e acerto diretamente o olho dela, por isso daquele escândalo todo. Apesar do susto que a Deise levou ela não parou de apertar as espinhas dos outros, mas agora ela sempre ta usando um óculos!!!

2leep.com

2 Comentarios:

Aninha disse...

Que coisa nogenta em, no olho eh muito nogento...

Anônimo disse...

Creedo! Como poode, se eh tããããõ grande podia ter passado um secantee!

 
©2009 Historias de minha vida | by TNB