Meu amigo cagão




Começo a historia ao chegar no quartel ( é que eu fui me apresentar) e vejo na fila o meu amigo que é carinhosamente conhecido por Rodela (na verdade rodela é um dos apelidos dele, por ser meio jacu e por ter a cabeça raspada, ele tinha vários apelidos como: cabeça do meu pau, roela, chiliquenta, meu careca, camisinha, boca, jacu de cabeça depilada, tartaruga, viadinho, xrq [xero de rosca queimada]..., e para piorar ele era sempre o numero 24 da chamada).

Ao vê-lo, fui em sua direção para conversar e aproveitei para cortar a fila! Deu uma meia hora e o sargento nos chamou para um auditório, do auditório me chamaram para responder um questionário e depois fui para o exame médico. Como eu tinha problema respiratório, fui logo liberado de servir no exercito. Depois da avaliação medica me levaram de novo ao auditório e lá fiquei esperando para ir embora. Depois de alguns minutos e veio o rodela, de cabeça baixa chegou e sentou ao meu lado. Quando perguntei o motivo para ele ter sido dispensado, o Rodela ficou muito nervoso e não me respondeu, deixei quieto e fiquei lá no meu canto esperando...

Depois de um tempo, o Rodela me olhou e disse?
- piá eu to com vontade de ir ao banheiro.
Eu olhei para ele e disse bem carinhosamente:
- então vá...
Então começamos a discutir:
- (eu) se você ta com vontade, peça para ir ao banheiro.
- (rodela) não piá, vai saber vão fazer comigo.
-(eu) eles não vão fazer nada ou você acha que eles vão perder tempo ferrando algo totalmente fudido como você?
- (rodela) não piá! nunca se sabe, vamos juntos ao banheiro para garantir que nada aconteça.
- (eu) duas coisas: 1° eu não gosto de ir ao banheiro com macho, 2° se você se foder, que se foda sonsinho!
- (rodela) mas piá eu to com uma dor de barriga muito grande, acho que a coxinha que eu comi lá no terminal não me fez bem...

Daí!!!! veio um sargento e perguntou se alguém queria ir ao banheiro, na mesma hora o Rodela cutucou meu braço e eu fiz sinal que não e mandei ele ir sonsinho, só que ele não foi. Depois cheguei a ouvir o Rodela gemer de dor, cheguei a ficar com pena mas não fui ao banheiro com ele. Não demorou muito para a gente fosse liberado.

Fui embora com o Rodela. No terminal de ônibus, disse para ele aproveitar e ir ao banheiro, mas como o grande “sortudo” que era o Rodela, acabou se deparando com o banheiro em manutenção, o único banheiro livre era o feminino! por pensar que eu ia espalhar que ele usou um banheiro feminino para dar aquela esvaziada no fiofó (coisa que eu iria fazer mesmo) ele não foi. Cheguei a pensar que aquilo era castigo divino, por causa da vez que ele explodiu uma bomba no colégio e a culpa caiu em cima de mim, mas o que aconteceu depois foi castigo suficiente por uma vida inteira de pecados, daí ficamos sentados no banco esperando o ônibus, depois de uns minutos o Rodela deu um baita de um espirro, dei saúde mas ele não respondeu, ao olhar para ele, percebi que o infeliz estava meio estranho (ele olhava para o nada com a maior cara de babaca e para piorar não se mexia, falava ou respirava), deixei ele quieto e voltei a minha vida, depois de algum tempo ele resolveu reviver e conversar comigo:
- (rodela) você se lembra do espirro que eu dei???
- (eu) sim, porque?
- (rodela) então! me caguei todo..

.Na hora pensei que ele estivesse brincando, só percebi que ele estava falando serio quando senti um cheiro estranho. A primeira coisa que fiz foi me afastar e consolá-lo de longe, enquanto eu falava o nosso ônibus parava no ponto, me levantei para pegar o ônibus, mas o Rodela me segurou no meu braço e disse:
- (rodela) piá vamos pegar o próximo!
- (eu) por que?
- (rodela) é que eu não estou cheirado bem...
- (eu) ótimo eu fico longe de você...
- (rodela) mas isso que aconteceu foi culpa sua, você que não quis ir ao banheiro comigo.
- (eu) ta ( eu respondi vendo que não tinha outro jeito ), mas qual a diferença de pegar esse ou outro ônibus?
- (rodela) olha eu tenho um plano...
- (eu) qual?
:- (rodela) é só esperar um velho entrar no ônibus, daí a gente fica perto dele, e todo mundo vai pensar que quem ta fedendo é o velhinho...

Fiquei esperando com ele o tal velhinho chegar, nessa espera passou três ônibus, e nada do velhinho, no quarto ônibus que passava, apareceu um velho muito velhinho, mas velhinho mesmo!!!! E finalmente pegamos a porcaria do ônibus. Ficamos perto do velhinho e por incrível que pareça deu certo... eu ouvi algumas pessoas fazendo os seguintes comentários:
- tadinho do tio...- coitadinho do velhinho...- veio filho da p**** alem de feder tem que fazer a gente sentir o cheiro.

Para ajudar!!! O velhinho decidiu descer no meio do caminho, na mesma hora o rodela me disse:
- (rodela) vamos descer piá.
- (eu) mas ta no meio do caminho.
- (rodela) mas o veio vai descer.
- (eu) e daí? Desce você sozinho.
- (rodela) piá pare de ser cagão
- (eu) cagão... sou bem eu mesmo que to cagado...

Ele ficou bem quieto e me fez descer do ônibus no meio do caminho. Hoje eu penso que o mais constrangedor não foi o exame medico e nem pegar o ônibus, o pior foi ter que ir andando para casa e tendo que ver as pessoas que passavam perto dando risada ou ficavam olhando estranho para a gente.

2leep.com

4 Comentarios:

Anônimo disse...

essa eh melhor de suas historias

Gaoba disse...

como seu amigo penssou na saida do veio tao rapido, ele deve ter passado por isso uma outra vez!!!

Anônimo disse...

essa eh de longe a historia mais engraçada

Anônimo disse...

Kkkkkk.. nossa publicado em 2006

 
©2009 Historias de minha vida | by TNB