Minha primeira historia...

Me lembro como se fosse hoje, estava no pátio da escola com a minha mãe esperando a professora me chamar para a sala, estava muito feliz e ansioso para começar a estudar. Enquanto boiava em minha imaginação, a professora Geni me chamou, minha mãe me empurrou com um pouco de força, o suficiente forte para me jogar em cima de meus novos colegas de escola(essa é a melhor maneira de você ajudar o seu filho que é tímido, jogue-o em cima de seus novos coleguinhas de escola ). Mesmo com esse contratempo, estava muito feliz.

Então a professora Geni olhou para seus alunos e disse para a seguire, a fila começou a andar e minha mãe se distanciava, eu a via acenando com uma cara triste. Depois de passar por um corredor escuro, comecei a ficar aflito e um pouco desesperado, seguindo a fila entrei em uma sala cheia de desenhos e plantinhas plantadas em garrafas pet, sentei no canto e fiquei observando a professora se apresentar.

Não seio o que aconteceu, mas abaixei a cabeça e comecei a chorar muito, a professora ficou muito preocupada, me perguntou se estava bem, se eu estava sentindo alguma dor, se eu estava com algum problema... fiquei o tempo todo quieto e não falei com ela. Depois de um breve questionário, ela desistiu e me deixou chorando no canto e foi dar aula.

Ela começou a aula contando a historia do leão feliz! Da historia eu não me lembro muito bem já que chorei durante a historia toda. Ao terminar de contar a historia, ela distribuiu uma folha de papel para cada um e pediu para o leão da historia.

Quando ela me deu o papel eu apenas olhei para o papel e voltei a chorar. Quando bateu o sinal do final da aula e a professora disse para a gente entregar os desenhos para ir embora, eu olhei para meu papel e ele estava em branco, daí eu pensei: -o que eu faço agora?
Com a maior cara de pau e com um sorriso que ia de orelha a orelha, eu entreguei o papel em branco e disse para a professora que não havia tido tempo de terminar o desenho, a professora olhou para mim e nesse mesmo instante me apelidou de cirico-tico.

No dia seguinte foi a mesma coisa, chorei a aula toda, mas como a professora sabia que era manha ela nem ligava e para ajudar ela me chamava de cirico-tico, para falar a verdade eu só parei de chorar quando entrou um moleque mais chorão do que eu e a mãe dele teve que ficar na sala de aula fazendo companhia, eu apenas olhei para um muleque que sentava ao meu lado e disse para ele: -que pia chorão aquele...

2leep.com

0 Comentarios:

 
©2009 Historias de minha vida | by TNB